Conheça a história do emblema do Esporte Clube Rosário

José Ibrahim de Oliveira, um dos fundadores do Esporte Clube Rosário, conta como surgiu o símbolo do clube.

20/09/2017 às 13h16

Por José Ibrahim de Oliveira

O emblema do Esporte Clube Rosário é hoje um R guardado por um círculo, porém passou por um processo evolutivo bastante interessante.

Como buscávamos melhorar a qualidade das nossas camisas, era imperioso agora colocar o emblema do clube. Já tínhamos mandado para o fabricante o modelo das novas camisas, ficando pendente apenas o emblema, que seguiria depois. Passados uns dias, o fabricante começou a cobrar o emblema e ninguém tinha ideia de como poderia ser. Tomei a iniciativa, com outro companheiro, o Juca (Nilton Gonçalves), de criar o modelo, coisa que se tornou uma complicação, pois procurava qualquer coisa que pudesse se identificar com o Clube. A primeira ideia que me ocorreu foi a de colocar um R dentro de um rosário. A vivência de nossos anos primeiros comanda para sempre as nossas vidas, quando menino acompanhava todas as festividades da liturgia da igreja.

 De tal forma, por que então não carimbar no peito, nas camisas do time, um Rosário? Em alusão a Nossa Senhora do Rosário! Não era ali que estava nascendo o time? Nossas ações, nossas decisões fluem sempre fundadas em nossas experiências, em nossas vivências, e minha longa caminhada como coroinha do padre João fazia, naturalmente, com que a minha mente transbordasse de significados religiosos, cristãos. A ideia aflorou-me sem qualquer preconceito. Mostrei a Juca o modelo. Ele ficou meio travado, meio inseguro, mas disse: acho que está bom.

Acontece que alguém acompanhava, aparentemente de longe, o desenrolar dos acontecimentos e tomou conhecimento do emblema. Numa roda de papo, ele lançou um dardo: estão querendo transformar o time numa irmandade de Nossa Senhora do Rosário! Consegui fazer de conta que não me atingiu e, antes que a coisa virasse chacota, o modelo foi imediatamente descartado. Pura ingenuidade!

Procuramos outras ideias, entrar por outros caminhos. E o fabricante pressionando: falta só o emblema!  Fizemos um novo esboço. Porém, o desfecho foi ainda pior.

Naquela época, despontava em Belo Horizonte o time Renascença. Ele não chegou a disputar o campeonato mineiro, mas ganhava fama estadual. Fui a assistir, em Mariana, um jogo contra o Marianense. O Esporte Clube Renascença entrou elegante em campo com sua camisa branca de golas pretas e tinha como emblema um R dentro de um círculo, recortado em sua parte externa. Achei interessante, mas não procurei saber detalhes. Eu não sabia, e nem meu companheiro, que aquilo representava uma engrenagem. Iniciei, então, um modelo igual para o Time do Rosário. O desenho ainda não tinha sido concluído e foi alvo de uma crítica sutil daquele mesmo observador: estão querendo transformar o time do Rosário numa fábrica de tecido!

O time do Renascença representava uma grande empresa de Belo Horizonte, a Fábrica de Tecidos Renascença. Desta vez, a ideia foi, desconcertantemente, descartada. Puro desconhecimento! Simplesmente pouca curiosidade em procurar conhecer os detalhes das coisas! A curiosidade, quando sadiamente conduzida, é degrau na ascensão do indivíduo para qualquer função.

Então, para simplificar as coisas e atender rapidamente o fabricante, foi desenhado um R envolto em um círculo, que é hoje o emblema do Esporte Clube Rosário. ”


Voltar

Confira também:



Esporte Clube Rosário

Rua Bernardo Guimarães, 54 | Rosário
CEP: 35400-000 | Ouro Preto/MG